Higiene Alimentar – Breve Introdução

A higiene deve ser entendida como um modo de estar e não um conjunto de regras e obrigações.

Sempre que um consumidor pretende adquirir ou consumir um género alimentício parte do princípio que este se encontra em boas condições higiénicas. Contudo, esta não é a realidade, pois com frequência surgem situações relacionadas com intoxicações alimentares.

Sendo os alimentos uma necessidade básica para o Homem, não faz sentido falar-se de qualidade de vida se não se preservarem as condições higiénicas dos alimentos.

Define-se HIGIENE como o conjunto de regras práticas que têm por objectivo proteger a saúde e prevenir a doença, evitando a deterioração dos alimentos e prevenindo qualquer possível risco para a saúde pública.

O conceito de higiene deve ser considerado como um factor de produção, cujo objectivo final é a produção de bens de consumo, alimentos sãos.

A microbiologia e a higiene alimentar estão relacionadas e têm como objectivo principal conhecer os microrganismos e as práticas incorrectas que podem vir a alterar os alimentos, e, por conseguinte, a saúde dos consumidores.

O cumprimento das regras de higiene é fundamental para a boa qualidade dos alimentos e para a saúde dos consumidores. Má higiene dos manipuladores de alimentos, dos equipamentos e das instalações onde se preparam géneros alimentares são causa frequente de doença nos consumidores. Em seguida, serão abordados alguns aspectos relacionados com a higiene dos trabalhadores, dos equipamentos e das instalações.

Deixe uma resposta